04/09/2017

Melasma


Melasma

Melasma são manchas acastanhadas que surgem, principalmente, na face de mulheres de pele mais pigmentadas. Também podem aparecer em peles claras e até nos homens. 

Melasma é a segunda queixa mais frequente no consultório do dermatologista , atrás apenas da acne. 

As causas do melasma são múltiplas e a exposição solar é o fator mais importante para provocar o aparecimento e piora  do quadro.  Terapias hormonais também podem desencadeadar o surgimento do melasma, como o uso de anticoncepcional oral e a reposição hormonal.  O estilo de vida estressante e má alimentação podem ajudar a piorar o quadro porque levam a aumento de radicais livres . 

Hoje também se têm falado em melasma vascular porque em muitos pessoas com melasma se observa um aumento de vasos sanguíneos e  de telangiectasias,  nas manchas .  E estes vasos têm alterações de aumento de tamanho do diâmentro e alterações na vasodilatação.

A genética e a miscegenação de raças também têm influência no aparecimento do melasma e, por isso, temos uma incidência tão alta de casos em nosso meio . Soma-se a isso a grande exposição solar que nossa população está exposta , principal fator de piora das manchas. 

O tratamento do melasma visa remover os pigmentos formadas nas manchas e também controlar a formação deles. O pigmento das manchas é formado por uma célula chamada melanócitos. Nos locais de manchas de melasma, há uma diferenciação destas células que passam a produzir mais pigmento melânico. Estes melanócitos ficam nas camadas mais profudas da epiderme ( primeira cada de célula da pele ) , mas eles conseguem injetar os pigmentos melânicos nas outras células que compõem a epiderme, que são  os ceratinócitos. Por isso , é importante controlar a formação do pigmento pelos melanócitos e tentar retirar células que já estão " manchadas " da epiderme.  Contudo, temos uma outra coisa que torna as manchas mais resistente, também pode haver alterações de formação deste pigmento na camada abaixo da epiderme, a derme ... e isto acaba dificultando um pouco o controle e remoção das manchas ... mas não torna impossível o tratamento !

Os tratamentos mais indicados são o uso de fórmulas clareadoras como  ácido retinóico ,ou ácido glicólico associados a hidroquinona, como medidas de ataque. 

Após o controle , é importante manter tratamento como outros clareadores não tão potentes como a hidroquinona, mas como menores riscos de efeitos colaterais, como o ácido kójico, o ácido fítico, a vitamina C e vários outros, que depois posso trazer para curiosidades. 

Os peeling têm a cada dia perdido espaços no rol dos tratamentos para o melasma, porque também tem sido observado que quanto menos se irrita o melasma, melhor são as chancer de sucesso no tratamento . E os peeling causam irritação e, por isso, alguns pacientes podem piorar o melasma . 

Outra droga que se tem sido muito usada para o tratamento do melasma é o ácido tranexâmico por que bloqueia uma via de formação do pigmento . Esta droga bloqueia a plasmina e isto termina por bloquear a formação da melanina. 

Casos não haja controle só com o uso de fórmulas clareadoras , filtro solar e anti- oxidantes, o microagulhamento tem sido a melhor opção de controle da doença. 

O microagulhamento  causa injúria pontual na epiderme e isto leva a neocolagênese que é a formação de um novo colágeno . Foi  demonstrado que o microagulhamento ajuda a clarear o melasma. 

Por isso , tenho sempre indicado o microagulhamento para os meus pacientes. 

Bom, por enquanto quero deixar estas informações sobre melasma no blog e ficarei preparando  outras informações sobre tratamento destas manchas que causa muito abalo psicológico em quem as  têm. 

Contate-nos

(62) 3922-7158 (62) 3932-1709
(62) 99914-4814
recepcaosilmara@gmail.com
Rua 5, número 691, sala 106, Ed The Prime Tamandaré Office, Setor Oeste, Goiânia/GO, 74115-060.

Encontre-nos no Waze Silmara Emerich Dermatologista

Acessar Webmail